A irracionalidade da destruição de Lula

Por Leandro Attuch

15 de setembro de 2016 – Brasil 247

Rotulado pelo Ministério Público como “comandante máximo da propinocracia”, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda ocupa um outro espaço no imaginário do povo brasileiro. Lula é, para milhões e milhões de brasileiros, o presidente que mais atenção dedicou aos mais humildes, com programas como o Fome Zero, o Bolsa-Família, o ProUni e tantos outros. Não por acaso, deixou o Palácio do Planalto com 80% de popularidade, um índice inédito de aprovação popular. Continuar lendo “A irracionalidade da destruição de Lula”

Anúncios

Governo Golpista institui tribunais de inquisição racial

Por Renato Francisco dos Santos Paula

No dia 2 de agosto de 2016, o Ministério do Planejamento publicou no Diário Oficial da União a Orientação Normativa nº 3, que dispõe sobre as regras de aferição da veracidade da autodeclaração prestada por candidatos negros para fins do disposto na Lei nº 12.990, de 9 de junho de 2014. Continuar lendo “Governo Golpista institui tribunais de inquisição racial”

A Escola Cidadã frente à Escola Sem Partido

PauloFreire.jpg

Por Moacir Gadotti

Dia 11 de fevereiro de 1917, o filósofo italiano Antonio Gramsci, escreveu na revista La Città Futura um artigo com o título “Os indiferentes”. Ele abre o artigo com uma declaração contundente: “Viver significa tomar partido. Quem verdadeiramente vive não pode deixar de ser cidadão, e partidário. Indiferença é abulia, parasitismo, covardia, não é vida”.

As palavras de Gramsci são muito atuais se considerarmos essa cultura da indiferença que está sendo pregada por movimentos como o da Escola Sem Partido, que parece estar se tornando o núcleo central da proposta educacional do governo golpista que chegou ao poder graças a uma coalizão policial-judicial e uma aliança político-midiática. Continuar lendo “A Escola Cidadã frente à Escola Sem Partido”

Democracia popular para além do ódio

Por Perci Coelho de Souza

O Brasil vive um dos momentos mais dramáticos de sua história. Precisamente no dia de hoje, 29 de agosto de 2016, a nação se posta diante dos meios de comunicação para ouvir o pronunciamento da presidenta da república Dilma Rousseff na situação de ré de um processo de impeachment. Muitos acreditam que esse deverá ser seu derradeiro discurso à frente do governo. O que se pretende demonstrar nestas poucas linhas é que esse fato culmina um momento conjuntural e não se reduz a um golpe dissociado de um processo histórico de longo curso. Além disso, admite-se que esse golpe é, na verdade, a objetivação de uma articulação de forças reacionárias que tenta golpear mais do que um mandato, mas sim intensificar um ciclo regressivo de direitos sociais no Brasil que encontrou a fórmula mais eficaz para limpar a mesa do poder do seu último obstáculo. Uma fórmula que se caracteriza por efetivar, ao arrepio da Carta Magna, medidas institucionais de caráter conspiratório que atentam contra um ciclo de hegemonia em favor de um mínimo de conquistas populares que se constituem no fundamento das políticas sociais. Em suma: trata-se de um golpe contra um projeto de cariz popular que reiteradamente se tornou a expressão majoritária nas urnas tendo como porta-voz um partido político. O Partido dos Trabalhadores – PT. Continuar lendo “Democracia popular para além do ódio”

O golpe desmoraliza o Brasil

Por Marcelo Zero – Brasil 247

A corajosa e competente senadora Gleisi Hoffmann causou comoção e polêmica ao dizer, no plenário do Senado, que metade daquela Casa não tinha moral para julgar a presidenta honesta. Houve até embate com o presidente Renan Calheiros, que, numa tentativa pouco racional de defender a instituição, chamou o Senado de “hospício”. Continuar lendo “O golpe desmoraliza o Brasil”

Brasil, 516 anos. Quantos deles em defesa dos Direitos Humanos?

A 4ª edição do curso “Educação Popular em Direitos Humanos” reúne militantes e entidades para a construção de estratégias de enfrentamento às violações aos Direitos Humanos.

 FERNANDO FRAZÃO-AGÊNCIA BRASIL_jovens-mortos-por-pms-sao-enterrados-no-mesmo-cemiterio-do-rio-de-janeiro

Por Janaina Abreu

A roda de conversa estava montada quando o historiador Douglas Belchior pediu a quatro participantes que cada um deles tirasse um de seus sapatos. Enfileirados, botas e tênis se transformaram em uma linha do tempo imaginária, representando nossos 516 anos de história – mais de 300 mergulhados na escravidão. Se os quatro calçados simbolizassem uma pessoa de 40 anos, mais de metade de sua vida teria sido marcada pelo silêncio sangrento do regime escravocrata e opressor. “Não paramos para pensar que passamos quase o tempo todo na escravidão. A gente não trata disso. E é tarefa fundamental reafirmar a nossa história”, destacou Belchior, militante do movimento negro e ativista social. Continuar lendo “Brasil, 516 anos. Quantos deles em defesa dos Direitos Humanos?”

A PEC 241/2016 e a destruição do Estado Brasileiro pelo governo interino golpista

Por Francisca Pini e Luiz Fenelon

Pec241No próximo dia 12 de agosto, o governo golpista completa 90 dias e já apresentou um conjunto de ações que eliminam direitos do povo brasileiro.

São inúmeras as medidas contra a população e todas elas para favorecer o grande capital. Os ministérios da Fazenda, das Relações Exteriores, da Justiça, da Saúde e da Educação são os mais estratégicos para efetivar as medidas destinadas a colocar o Brasil nas mãos do mercado. Continuar lendo “A PEC 241/2016 e a destruição do Estado Brasileiro pelo governo interino golpista”